"Se eu te pudesse dizer
o que nunca te direi,
tu terias que entender
aquilo que nem eu sei."
Fernando Pessoa

sexta-feira, 7 de abril de 2017

gostava de ser eu

gostava de ser eu a escrever isto, gostava, mas ler em outros é tão gratificante. podia, podia ser eu a escrever, mas não me julgo tão capaz...

querida Olvido sabe tão bem ler noutro o que é nosso também.

saboroso e encantador, de uma tristeza boa, que brilha. obrigado. vou guardar aqui.


a very married woman
Jack Vettriano


O que de mim destila
escorre em formas de ti
Tu vazas secura
Para que não sou vaso
Não guardo nada de ti
Escorres-me em palavras
Num rio
De que já não és mar
Palavras a que já não chegas
Dum lugar onde sempre fui partida
Nunca chegada
Nunca destino
Já cheguei onde não estás.
Ainda que me habites,
Já não te procuro onde não estou.
Escorres-me em palavras, só.

4 comentários:

  1. Isso que dizes também o sinto quando leio coisas escritas por outros, como um post teu (http://contascorrentesdodia.blogspot.pt/2017/03/sabes.html) que tenho nos rascunhos e que ainda espera publicação porque qualquer acrescento meu me parece que estragaria, mas ao mesmo tempo - porque ao lê-lo me apetece dizer o que me diz, o que teria vontade de dizer se tivesse sido eu a escrevê-lo - ainda espera que entre as tuas palavras apareçam as minhas... mas sempre com essa sensação que, como dizes, e também eu o repito "gostava de ser eu a escrever isto, gostava, mas ler em outros é tão gratificante. podia, podia ser eu a escrever, mas não me julgo tão capaz..." De modos que ainda repousa nos rascunhos...
    Agora, quando li este teu post, fiquei surpresa, muito surpresa, nunca sei quando o que escrevo chega a alguém dessa forma que dizes: dizendo o que também sentes, escrevo-o só para sacudir os pensamentos com as palavras...
    Obrigada, querido CC :)
    beijo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É a magia dos blogs :)
      E aqui não há obrigado, gostei mesmo muito do teu post, e guardei-o :)

      Eliminar
  2. (sabes o que achei por demais curioso?... a tua escolha da imagem, porque eu escolhi para aquele post repousante nos rascunhos - e já lá mora a foto - uma foto do filme "Femme mariée" de Jean-Luc Godard, que é lindíssima, ou eu acho... mas achei curioso. coincidencias :)) )

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não acredito em coincidência :)

      Apenas achei que este quadro, para mim, encaixava aqui nas tuas letras.

      Eliminar