"Se eu te pudesse dizer
o que nunca te direi,
tu terias que entender
aquilo que nem eu sei."
Fernando Pessoa

quinta-feira, 6 de abril de 2017

em busca


morning fog, CC
Abr.2017

já fazia falta um minuto
simples, sem ruído,
fora da caixa.
um último folgo
e mais um mergulho
ali, no que chamam realidade.
não te vi. pior não te sinto.
mas era aqui! e tu não estás!


quiet mountain, CC
Abr.2017

a calma aqui tão perto,
interrompida
pelo teu grito surdo,
o cheiro que não volta,
era jasmin e mais, não cheiro,
os olhos, os teus olhos...
tirei o azul à foto.
saudade, só isso


8 comentários:

  1. põe esse azul bonito no teu dia, CC.
    gosto de te ler assim.

    beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isto anda fraquinho de azul bonito...

      Agora a tua simpatia é que não acaba :)

      Beijinhos

      Eliminar
  2. Respostas
    1. :)

      a um Uau! só posso dizer obrigado:)

      Eliminar
  3. Saudade nunca é só isso, quando é, nunca foi. Mas é sempre só, ou quase, quando não é, é apenas tempo suspenso numa distância a percorrer...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sabes se fosse percorrer uma distância, eu seria o homem mais rápido do mundo...
      :)

      Eliminar
    2. Se fores só tu a percorre-la continuarás só... Acho eu.

      Eliminar
    3. Humm...
      Não vejo o outro lado para saber se corre também.
      Admitamos que vou só

      Eliminar