"Se eu te pudesse dizer
o que nunca te direi,
tu terias que entender
aquilo que nem eu sei."
Fernando Pessoa

quarta-feira, 15 de março de 2017

sabes


Sabes, ainda vejo.

Aquele indicador esticado, a enrolar e a desenrolar, o cabelo negro, enquanto lês O. Wilde no sofá, a mostrares as pernas, dobradas, com a minha camisa vestida.

Sabes, ainda vejo.

Aquele olhar, verde, penetrante, cortante, as pupilas dilatadas, as pestanas ainda maiores, que só acabava no quarto, com um suspiro.

Sabes, ainda vejo.

O morder do lábio, em gesto nervoso, sedutor, de quem me quer falar, confidenciar, um pensamento ou um desejo.

Sabes, ainda vejo.

O sorriso, maroto, terno, em busca da minha indignação porque não sabes comer esparguete.

Sabes, ainda vejo.

A pasta dos dentes aberta, porque tu nunca, mas mesmo nunca, a fechavas.

Sabes, ainda vejo.

E sinto. As tuas mãos no meu rosto, quando eu definhava, e tu, fria e assertiva, me gritavas "viver é a coisa mais rara do mundo, a maioria das pessoas apenas existe.", do teu querido O. Wilde.

Sabes, ainda vejo.

Os dias que eu nada dizia, ou quando por tudo, ou por nada, tu vias-me, tu sabias adivinhar o meu pensar, e fazias gala nisso.

Sabes, quando o teu cabelo passou a negro brilhante, o verde dos olhos ficou maior. Sabes, só de olhar-te, a dormir, como dormem os deuses, eu tinha tudo.

Sabes, é claro de sabes. Afinal dei-te tudo.

Sabes como sei? Porque não esqueço, que o que escrevi, disseste-me tu ao ouvido sobre mim, no dia que partiste.



É curioso. Sabemos que estamos perante uma das mulheres da nossa vida, como amiga, ou amante, quando lhe reconhecemos as pequenas coisas do dia-a-dia, e gostamos dos seus pequenos gestos e trejeitos.

Sabemos da importância de alguém, quando esse alguém, nos olha, e sabe, sem nada dizermos, o que se passa cá dentro, o que nos corre no íntimo, sem ser água ou sangue.

conta corrente
in como olho e as vejo







6 comentários:

  1. Que lindo!
    As pessoas são feitas por pequenos detalhes e alguns são mesmo apaixonantes.

    Beijos!
    Blog: *** Caos ***

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Temos é de gostar muito desses detalhes, e ainda sabemos que são especiais.
      Beijo Helena

      Eliminar
  2. Já hoje tinha dito que se ama pelo todo percepcionado no detalhe. É o detalhe que faz a cena.
    Boa tarde, conta corrente!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. :)
      Estou em crer que houve aqui sintonia de ideias hoje
      Têm uma boa noite Isabel

      Eliminar
  3. Sabes? Acho que sabemos que estamos perante uma das pessoas da nossa vida quando lhes vemos todos os detalhes, quando lhes adivinhamos o por trás dos gestos, e nada é pequeno, é tudo pelo menos enorme, e dura enquanto forem pessoas da nossa vida. Ainda espero diminuir o tamanho dos detalhes, e o número, e a vida da "nossa vida" de algumas dessas pessoas.
    Tão bonito, CC (acho que vou ter de roubar umas linhas, posso?)
    Boa noite

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá :)
      Nem precisas de pedir! Leva o quiseres :)
      Pessoas da nossa vida, serão sempre pessoas da nossa vida, presentes ou não.

      Eliminar