"Se eu te pudesse dizer
o que nunca te direi,
tu terias que entender
aquilo que nem eu sei."
Fernando Pessoa

terça-feira, 6 de dezembro de 2016

Até já.




É tempo da toca, e hibernar por uns dias. O corpo avisa, deixas de te ouvir a ti próprio. Tudo o mais é um ruido insurdecedor. Cair devagar no sono reparador.

Qual tecelão, unir pontas soltas, num fato de belo corte.

Qual ritual pagão, dançar e sacrificar, para purificar, e no final o mundo volta a girar, sem atrasos.

Vou-me esconder debaixo da cama, fechar os olhos com medo, com medo que o bater do meu coração, o barulho, denuncie onde estou.

Volto já, já já.

9 comentários:

  1. “O exercício do silêncio é tão importante quanto a prática da palavra.”
    ― William James

    :)

    Boas festas, conta corrente.

    https://www.youtube.com/watch?v=u9Dg-g7t2l4

    ResponderEliminar
  2. Bom descanso, CC.
    e volta, sim :)

    ResponderEliminar
  3. Este mês é propício à recolha introspectiva :)
    Até já, CC.

    ResponderEliminar
  4. vai agora que abriu a época do haiku... nã tinha previsto isto! Bom descanso, abraço.

    ResponderEliminar
  5. Até logo!
    Espero que retorne com força total ;)

    Beijos!
    Blog: *** Caos ***

    ResponderEliminar