"Se eu te pudesse dizer
o que nunca te direi,
tu terias que entender
aquilo que nem eu sei."
Fernando Pessoa

quarta-feira, 26 de outubro de 2016

Será o que o laranja quiser.

Nascer de mais um dia
CC, Verão 2016

E porque nasce o dia
tudo pode acontecer
não vale chorar no ontem
o que começa tudo pode fazer

É um desabafo. É um processo interno de convencimento de que tudo só pode melhorar.

E porque nasce o dia. Sejamos francos,
sortudo somos. Nada, mas nada, flui no que achamos serem os nossos desígnios? Mas o novo dia, quem advinha. É neste laranja, sem nome, que faço projectos. Porquê? A magia do nascimento é mesmo essa, e não é segredo, é não saber o que esperar. Não vale planear. Vale e de nada serve. Lembrem-se do que não foi arquitectado. Quantas pessoas, carinhos e afectos, histórias e surpresas aconteceram naquele dia. É efêmero o que de bom aparece. Mas é efêmero o que não parecia ter solução e naquele dia solucionado foi. Como por magia, passou a fazer sentido.

Alguém que dê um nome bonito aquele laranja.
Esse laranja que nos diz calma.
Afinal não sabes o que aí vem.

Lembro-me sempre deste dia. Está a fazer anos. De manhã despiste de carro. Que azar. O trabalho em caos. Despedimentos e rescisões. Só sobrei eu. Família com problemas, desemprego também. E o dia que nasceu assim, acabou com uma bebé linda nos braços. Nesse dia nasceu o meu segundo filho... e nada o fazia prever... naquele dia.

Será sempre um dia de cada vez.

Será o que o laranja quiser.



26 comentários:

  1. Aceitar o inesperado é aceitar que não temos controlo de tudo à nossa volta e, por vezes, nem mesmo de nós próprios!

    Mas é essa falta de controlo, por vezes frustrante e exasperante, que tem o condão de nos deixar extasiados quando os planetas se alinham...

    :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quando o stress aumenta há uma tendência natural minha de querer controlar tudo.

      Mas isso é impossível.

      Nunca saberemos, nas tuas palavras, quando os planetas se alinham...

      Eliminar
  2. Precisamente por não sabermos é que, quando alinham, o mundo faz sentido, nem que seja só por momentos breves!

    :)

    ResponderEliminar
  3. Quando um dia termina dessa forma o que há a fazer é um brinde ao inesperado e às diversas maneiras de seguir em frente.

    ResponderEliminar
  4. Welcome caríssimo

    Esse dia é um exemplo disso mesmo. Não controlamos tudo.

    Quando mais um dia nasce tudo pode acontecer. Inclusive acabar com um brinde ao inesperado.

    ResponderEliminar
  5. Seguindo um raciocínio bem português: pelo menos nasceu um bebé. :)

    Acorda-se sem se saber como se vai adormecer (ou se se vai adormecer, sequer). É viver hora a hora e esperar para ver.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Check :)

      Lembrei-me agora que se calhar... era bom ter mais filhos :)

      Sempre se ajuda a Seg Social

      Eliminar
    2. Olha, pode ser uma ideia. :)
      Os meus pais tiveram 4 - não recomendo, principalmente porque fui a segunda e a única rapariga...

      Eliminar
  6. Não digas isso :)

    Se há momentos marcantes, em sentia a terra a girar sobre o seu eixo, foi o nascimento dos meus filhos. Mais o primeiro, só por ser o primeiro.

    A vida muda :) muito para melhor

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É bom ter a casa cheia, que é, mas às vezes é saturante e eu começo a sentir falta da minha paz e do meu silêncio. :)

      Eliminar
    2. Isso é o senão... Mas compensado se forem filhos teus :)

      Eliminar
    3. Pelo andar da carruagem, fico apenas tia e irmã e de muitos.

      Eliminar
    4. Oh Carla fizeste o reply no post errado.

      Ele tem 7 anos e ela quase 3 anos. Um casalzinho.

      Eliminar
  7. Ai, falta aqui um comentário meu...

    Não fiz não, ora lê lá bem o que escreveste no texto e logo percebes o que te perguntei. :)

    Oh, os teus piquenos têm idades tão giras!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Carla dixit: "E qual é a idade da tua rapaziada? :)"

      Eliminar
    2. Pois escrevi, por causa disto:
      «Nada normal na rapaziada da minha idade, que provavelmente nem sonham o que é uma "Big Band".» :)

      No fundo estava a perguntar qual era a tua idade.

      Eliminar
    3. :) estava ver se me esquivava

      38.

      Eliminar
    4. Tu tens 38?!?

      Chavalinho!

      :)

      Eliminar
    5. Oh! Eu não sou de me ficar às primeiras. ;)

      Muito bem, quase um rapaz da minha idade.

      Eliminar
    6. Pá não sejas invejoso :)

      Eliminar
    7. Não estou a ser...

      ...sabes que só depois dos quarenta é que a malta sai da pré-adolescência e começa a ganhar algum charme...

      LOOOOOOOOOOL

      :)

      Eliminar
    8. Muito verdade, sôr Gil!
      Sou totalmente a favor da ideia que os homens só têm piada depois dos 40 (e quando começam a roçar perigosamente o 50... nem lhe conto!)

      Caro CC, deixou outro comentário meu na gaveta. ;)

      Eliminar
    9. Lol o charme não vem com idade. Ou tens ou não :)

      Confesso que estou marcado por noites, farras, festas, climas quentes e outros problemas que agora não contam. :)

      Mas olha é sempre bom saber que para mim aos 38 ainda tudo vai começar lol :)

      Eliminar
    10. Eu não falei de charme, falei de piada.
      É certo que quem tem tem, quem não tem lamenta, mas que melhora com a idade, isso melhora, meu caro! :)

      Eliminar
  8. Oh Carla consegui :)
    Isto de manter conversas em comentários não está fácil.
    És menina para a minha idade ;)
    O charme não tem idade, nem neles nem nelas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Safa! Estava a ver que não!
      Se escolheres a opção de não moderares os comentários e introduzires o email para onde queres receber as notificações, podes seguir as conversas sem te perderes nas aprovações. Digo eu! :)

      Pois que sou, mas ligeiramente mai nova.

      Eliminar