"Se eu te pudesse dizer
o que nunca te direi,
tu terias que entender
aquilo que nem eu sei."
Fernando Pessoa

sexta-feira, 28 de outubro de 2016

Confronto



Arnold Newman

Igor Stravinsky, New York, 1946

Ontem
Noite alta, na minha Varanda
Sem sono.
Aproveitando o calor tropical.
Pensei em mim.
Parece simples, mas não é.
Foi um daqueles momentos, raros, em mim. Confrontação, é o nome.
Confronto com as tuas incapacidades, medos e defeitos.

Ontem
Falei, por assim dizer, com uma pessoa nova, também por assim dizer.
Falei porque não foi falar.
Nova porque não é totalmente nova.
Não falámos muito, mas deu para perceber, que é determinada, toma decisões difíceis, luta para melhorar a sua vida.
Não se inibe de tomar em suas mãos o rumo da sua vida.
Sim, certamente, nem tudo serão rosas.
Mas fiquei com a sensação de que se era preciso mudar, ela luta, e muda.
E se não der, continua a tomar decisões, e muda novamente.

Hoje
Já tomei algumas decisões.
Mas, voltando ao meu confronto, falta-me a força e a determinação.
Cada vez mais.
Não gosto de me confrontar.

Hoje
Fico feliz por conhecer pessoas como eu não sou.
Sobretudo assim.
Mais ou menos inesperado.

16 comentários:

  1. O confronto nunca é fácil, mas a mudança é possível, sim... apenas requer tempo. :)

    ResponderEliminar
  2. Mas esses confrontos são inevitáveis...

    ...deves é pensar em como te confrontas, porque se for com humor, acaba por até ser divertido...

    (rires-te de ti próprio é provavelmente o melhor remédio para tudo!)

    :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, é inevitável. E todos somos chamados a tomar decisões.

      Sabes eu gosto muito de ver de fora e rir de mim mesmo. Só que considero isso uma fuga ao confronto.

      Eliminar
  3. Não gostas de te confrontar?
    Então como avalias as premissas para tomar decisões? E como avalias as decisões?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não, não gosto.
      As premissas inerentes à tomada de decisão avalio bem, as decisões muitas vezes é que não, ou então ficam por tomar.
      Eu não disse que não me comfrontaca. Disse que não gosto, nesta fase, de o fazer.
      E também não disse que não tomava decisões. Tomo muitas diariamente, tento é esquivar-me.
      E por isso gosto de conhecer quem assume, quem é determinado, quem, no fundo, me inspira :)
      É só isso :)

      Eliminar
    2. No meu entender, a avaliação das premissas, a tomada de decisões e a avaliação das mesmas, implica confronto connosco.
      Em forma de pergunta, era aqui que pretendia chegar.

      Eliminar
    3. Sim :)
      Achas possível avaliar bem as premissas e decidir mal?

      Eliminar
  4. Conta Corrente, mas reflectir é um bom exercício - faz bem, não tem que ser visto como um confronto (digo eu).
    Depois muito bom também é ficar, por exemplo, de frente para o mar só a olhar, abstrair - isolar mentalmente - e não pensar...não pensar em nada. É também um bom exercício. Digo eu, claro está. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. :)
      Adoro fazer isso, seja na.minha varanda, no bar, ou a ver o mar aqui ao lado.
      E isso é uma delícia, um descanso, um prazer.

      Eliminar
  5. CC, vais ver que o confronto é inevitável e muitas vezes "aparece" meio camuflado...
    ao escreveres o que aqui deixaste (e que gostei muito) já foi um confronto :)

    ResponderEliminar
  6. Sabes há coisas que são mesmos difíceis de explicar. Não estou a falar do post. Não consigo explicar o bom que é ler os post, e comentários da Isabel e teus. Não é pieguice, nem nada de maternal. É um sentimento, ainda sem definição, que é bom, e que com humildade, reconheço que aprendo. E justiça seja feita, não vos conheço pessoalmente, só festas leituras. E justiça seja feita, tens sido fantástico escrever e ler todos por aqui, e aqui sim, sem excepção. E pronto desabafei :)

    Quanto ao comentário, sim o post foi sem dúvida um exercício de confronto :) tu viste isso mesmo.

    ResponderEliminar
  7. Introspecção muito bem descrita!

    Beijinhos, CC :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado Maria

      Mais uma introspecção já há quem diga, e bem, que o post é uma confrontação.

      :) beijinhos

      Eliminar
  8. Qualquer mudança significativa é dura, pois, nos tiram de nossa zona de conforto. Mas, quando a escolha está em nossas mãos, pode valer a pena. Coisas boas podem acontecer! ;)

    Beijão!
    Blog: *** Caos ***

    ResponderEliminar
  9. Olá :)
    Helena é um dos meus nomes de eleição.

    Coisas boas acontecem todos os dias ;)

    ResponderEliminar