"Se eu te pudesse dizer
o que nunca te direi,
tu terias que entender
aquilo que nem eu sei."
Fernando Pessoa

domingo, 11 de setembro de 2016

Qual das vidas?

Razão ou coração? Concentração ou paixão? Equilíbrio ou desequilíbrio?
Como é que se mede e pesa isto na balança da vida?

Nem Fernando Pessoa sabe... que poema fantástico.

Tenho tanto sentimento 
Que é frequente persuadir-me 
De que sou sentimental, 
Mas reconheço, ao medir-me, 
Que tudo isso é pensamento, 
Que não senti afinal. 
Temos, todos que vivemos, 
Uma vida que é vivida 
E outra vida que é pensada, 
E a única vida que temos 
É essa que é dividida 
Entre a verdadeira e a errada. 
Qual porém é a verdadeira 
E qual errada, ninguém 
Nos saberá explicar; 
E vivemos de maneira 
Que a vida que a gente tem 
É a que tem que pensar.

Fernando Pessoa, in "Cancioneiro" 

Sem comentários:

Enviar um comentário