"Se eu te pudesse dizer
o que nunca te direi,
tu terias que entender
aquilo que nem eu sei."
Fernando Pessoa

quinta-feira, 15 de setembro de 2016

Múltiplo ou somatório

A pensar ao som da estrada:

Este que escreve é múltiplo, ou,
É somatório. Dúvidas? Todas.
Este que escreve é onde habitam seres.
Vários. Estranhos. Ou é a soma,
A compilação de todos eles.
Mas quantos são? São quatro se todos separados. Se cada um for um.
Mas pode ser um que é tudo e nada
De outros três.
Confusão. Talvez. Depende como olhas.
É bom divagar devagar
Sobre nós próprios.
A viagem é longa.
Analisas todos ao ínfimo pormenor.

O conta corrente. Urge dar nome ao homem. É artista. Escritor e leitor. Canta. Gosta de jazz e blues, e demais variações. Dado como morto em guerras ferozes. Está vivo. Com força e ávido. Romântico e sentimental. Apaixonado por mulheres de cabelo negro e olhos azuis. Tem medo de olhos verdes. Lê os olhos das mulheres como ninguém. Lembra-se de todos os momentos de amor.  Adora amar várias em platônico amor. Dança o tango.

Outro. Calculista e inteligente. Metódico e minucioso. É mais novo. Nascido da necessidade. Conhecedor de aguardentes velhas e bons vinhos. Tintos claro. Humor fino. Amante da alta cozinha. Elitista. Despreza a ignorância e a pouca cultura.  Minimiza as pessoas. Confere rótulos. Odeia mundos pequenos de ideias e espaço físico. Detesta banalidades. Político. Gélido. Sem amigos conhecidos. Manipulador.

Outro. Tal e qual o frágil do Palma. Embarca em banalidades e gosta de whiskey de malte. Bebe cerveja e vinho barato. Fala de futebol. Ri e faz rir. Perde horas ao fogão. Prefere comida típica portuguesa. Sabe dançar em casamentos e bailaricos de verão. Tem centenas de conhecidos. Conversa fácil. Gosta de ajudar. Gosta de música punk rock and roll e alternativa no geral.

Calma, não há aqui esquizofrenia, nem distúrbio de personalidade. É só uma constatação.

O que escreve é o somatório destes três? O que escreve é outro para além destas três almas?

Não é grave. Todos somos o que somos.

Somos a soma de todos que a vida forjou em nós.

9 comentários:

  1. Muito obrigada pela tua visita no meu blogue,fico contente que tenhas gostado dos céus da minha aldeia!! Venho retribuir a visita e desejar-te um excelente fim-de-semana!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E voltarei :)

      Podes aqui voltar sempre. Afinal o tipo é só meio doido, só meio :)

      Eliminar
    2. Ok,obrigada!! Meio doido??!! Não entendi isso!!

      Eliminar
  2. Algumas pessoas tem o dom de se adaptar às circunstâncias em que estão se perderem a noção de quem são!
    São raras essas pessoas!
    A maior parte ou perde a noção de quem é e dilui-se nas circunstâncias tornando verdadeiro o ditado "diz-me com quem andas,..." ou não se perde, mas também não se adapta impondo-se aos outros...

    Os tais que se adaptam sem se perderem são raros...
    ...mas são eles que constroem as pontes que outros utilizam para passar...

    :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado Gil.

      Estas três almas sou eu, neste momento. Calmo e tranquilo, apenas o constatei. É só usa-los da melhor forma e viver :)
      Pode ser que daqui por uns anos vivam aqui outros.

      Eliminar
  3. Tantos!!!...uma conta corrente :)
    [ainda que não tantos quanto Pessoa]

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim. Uma verdadeira conta corrente deles.
      Té não compares, os do Pessoa são de outro mundo. Os "meus" são o que são... com sorte para o ano são outros, ou não :)
      Gosto deles assim.

      Eliminar
  4. Foi só uma brincadeira...vê-se que gosta de Pessoa.
    Achei piada aos contrastes;
    -- "Conhecedor de aguardentes velhas e bons vinhos. Tintos claro" vs. "Bebe cerveja e vinho barato"
    -- "Amante da alta cozinha" vs. "Prefere comida típica portuguesa"
    :)

    ResponderEliminar
  5. É verdade. Sou um incondicional de Pessoa. A Té gosta?
    O que me levou a pensar que tenho estes meus inquilinos foi precisamente a diversidade dos fulanos. São a soma do que sou :)
    Espero que continue a gostar.

    ResponderEliminar