"Se eu te pudesse dizer
o que nunca te direi,
tu terias que entender
aquilo que nem eu sei."
Fernando Pessoa

terça-feira, 27 de setembro de 2016

Million dollar question

Já me tinha interrogado. Por mais que a uma vez pensei que ias fazer a pergunta. Honestamente nunca pensei na resposta, para ti. Não te zangues, por favor.

"Passados todos estes anos, se ela voltasse, ficavas com ela?"

Million dollar question.

12 comentários:

  1. Sei pretender de maneira alguma saber a tua resposta, sei a minha...

    O passado deve ficar no passado. Devemos olhar para ele para retirar lições, mas revivê-lo nunca dá bom resultado!
    Se ficamos lá amarrados nunca podemos ter esperança no futuro!

    :)

    ResponderEliminar
  2. Sabes não é trata de revivê-lo. Nem isso me passa pela cabeça, nem me parece que seja possível.

    É do meu passado. É meu, e faz parte da minha história. O facto de eu recordar esse amor e essa pessoa quer apenas dizer que é algo que me marcou. Sim e é algo que me trás memórias tristes e boas.

    Irei sempre recordar. Está cá todos os dias. O passado não se apaga, apreendemos a viver com ele. Em temas amorosos, e outros bem mais sérios, temos de viver o presente com o passado presente, preparando o futuro.

    O problema é inerente ao ser humano. Alguém que admita a outro que no passado houve um grande amor causa sempre, mas sempre, desconforto.

    Agora não me peçam para apagar o passado, o bom é o mau.

    ResponderEliminar
  3. Por aquilo que dizes, a pergunta não faz sentido!

    A pergunta é um "Trazias o passado para o presente e construirias com ele um futuro?"

    Ao passo que a tua resposta implica que sabes bem onde o passado deve estar!

    Apagá-lo nunca é uma opção!

    Se calhar quem te fez a pergunta precisa é de ter a certeza de que não é apenas uma segunda opção...

    ...mas não sei se é uma certeza que lhe conseguiras dar! É mais algo que precisa de ser descoberto do que afirmado!

    :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ora nem mais. Fazê-la acreditar nisso é difícil...

      Eliminar
  4. conta corrente, as perguntas com os "ses" e que remetem para o passado perturbam-me no mau sentido. E não tem nada que ver com apagamentos do passado.
    É que não faz sentido porque as circunstâncias são outras.

    Agora, por uma resposta tua, depreendi que alguém com o mesmo tipo de interesse em ti te fez essa pergunta. (Pode ser história; não interessa.)
    Está mal. É violento. Vales pelo hoje e não pelo que está lá atrás e ninguém tem o direito de escavar. Até podias ter vontade de voltar e do outro lado não estarem reunidas as condições. E depois, já não quer, é?
    Não vivemos amores idealizados, mas sim amores possíveis. E só devemos querer connosco quem nos quer.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Situação real Isabel.
      É um sentimento normal de insegurança de quem me lê e que sabe que meu passado ouve uma outra mulher que me marcou a marca positiva e negativamente.
      Mas é só isso. Não é garante que o passado volte. Por essa ordem de ideias quem teve um grande amor não pode ter mais? É uma história do passado que eu gosto, gosto de recordar e de escrever e pensar sobre esses momentos bons e mais.
      A pergunta é legítima do ponto e vista da insegurança do ser humano. Mas não pode ser colocada nestes termos.

      Eliminar
    2. Pode-se ter vários grandes amores na vida, sim. Felizmente temos essa capacidade.

      Esse tipo de questionamento insere-se num desafio psicológico que não me parece acrescentar nada a uma relação.
      É muito pela vontade de separar as águas e de não se querer jogar este jogo, que há quem defenda que as histórias que estão para trás e que não têm repercussões no presente não são para contar. É que muitas vezes a lisura que se quis seguir numa outra altura, por exemplo em momentos de crise, volta-se contra quem teve aquela atitude.

      Eliminar
  5. Nem mais, eu acho que não acrescenta nada, nada mesmo.

    Ou se confia ou não.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ou então, uma resposta dentro do mesmo valor;
      "Se eu te pudesse dizer o que nunca te direi,
      tu terias que entender
      aquilo que nem eu sei." :)

      Eliminar
  6. :) pois era Té

    Mas só ia problematizar...

    Mas era uma excelente resposta.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Agora mais a sério, acho perfeitamente normal/natural as pessoas questionarem-se -- verbalizar perante o outro -- quando estão numa relação que se quer sincera.

      Eliminar
    2. Eu compreendo do ponto de vista do ser humano.
      Mas houve honestidade da minha parte. É algo longínquo sobre o qual gosto de escrever e sobre o qual gosto de pensar.

      Eliminar