"Se eu te pudesse dizer
o que nunca te direi,
tu terias que entender
aquilo que nem eu sei."
Fernando Pessoa

terça-feira, 20 de setembro de 2016

Ainda bem que chegas.

Não sei definir a cor do teu cabelo com o sol que bate. É bonito. Gostei do teu rosto sem maquilhagem. Continuas bela. Pestanas grandes fazem olhos vivos. Ainda bem que chegas. Se a mulher nasceu da costela de Adão, então, uma foi só para tu nasceres. És boa amante. Carinho é o teu nome. Sabes que preciso. Ainda bem que chegas.

O tempo juntos ajuda. Mais há-de vir. Ainda bem que chegas.

Mas o melhor é descobrir-te. O melhor não é seres uma obra perfeita da costela de Adão. O melhor é a tua força, a tua garra contagiante, o teu carinho. O melhor é o que pensas e dizes. Estamos na descoberta. Estamos felizes. Não há compromissos nem regras. É bom. Está a nascer. Estou feliz a conhecer-te. Não vou contar o que esses olhos contam. Tenho vergonha.

Ainda bem que chegas.

3 comentários:

  1. É sempre bonito ler um homem escrever assim sobre uma mulher. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Agora corei :)

      Obrigado Carla

      Olha e o livro? Já o posso comprar?

      Eliminar
    2. :)


      Sim, no sítio da editora. Até a apresentação já está marcada. Tenho de fazer um post sobre o assunto.

      Eliminar