"Se eu te pudesse dizer
o que nunca te direi,
tu terias que entender
aquilo que nem eu sei."
Fernando Pessoa

quinta-feira, 25 de agosto de 2016

Cachorrinho

Mulheres carentes e com falta de confiança, e porque não dize-lo, com falta de visão são uma seca, e são más.

Não gosto.

Por norma, todas têm um "cachorrinho", e não é de quatro patas, é de duas e não sabem que fazem figura de quatro. Existem na vida delas apenas e só para elas terem uma sensação de conforto aparente. Quando mais nada houver de interesse, há o "cachorrinho", que não lhes falta. Claro que isto não se faz a ninguém, mas a uma mulher carente pouco importa. Oh! Quando tudo falhar, ele está lá, mesmo no meio da banalidade, ele não falta com um carinho bom, nem que seja vulgar e mais do mesmo.

É curioso, penso que também há homens que fazem isto, mas em menor escala, uma mulher sabe bem quando tem duas patas e faz figura de quatro.

Mas... isto revela uma falta de amor próprio, uma falta de confiança nelas próprias, uma falta de tudo. É baixo, é ordinário, e ainda se enganam a si próprias. No fundo têm consciência disto tudo, mas o medo de não haver pelo menos um "cachorrinho" a fazer de rede de segurança é maior que todas estas maldades.

Aviso à navegação: quando um homem descobre que era apenas um animal de companhia adquirido apenas e só para agradar quando tudo o resto fugiu, dá merda.

Aviso à navegação: quando um homem descobre que uma mulher faz isso a outro, dá fuga pela certa. Afinal ninguém quer fazer a figura!

Pior, há quem faça disto vida, assim sempre andam entretidas.

É pena.

3 comentários:

  1. conta corrente, sei que há muita gente assim, mas tenho dúvidas que sejam mais mulheres.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isabel, há muita gente assim, há. Detesto. Mas olha eu acredito que uma mulher perceba muito melhor que um homem quando está a ser usada. Também acredito que a maioria das mulheres desempenhe melhor este papel. Mas se calhar era só o meu mau feitio :)

      Eliminar
    2. Quanto a isso estou de acordo contigo, o que não abona nada a favor das mulheres. A tendência é para que nós sejamos mais atentas ao detalhe, muitas vezes num registo cirúrgico que, se mal utilizado, resvala para a perversidade.
      Mas o facto de as mulheres (falo de generalidades, obviamente) terem essas características mais vincadas, não significa que as utilizem muito, ou mais que eles, no contexto que referiste.

      Repara que não estou a contestar a tua "teoria", nem me incomoda nada que ela esteja certa. Apenas fiz notar outro lado.
      Incomoda-me, sim, que haja pessoas assim, já que tem impacto nos outros.

      Eliminar